ORIGEM POKÉMON

24/07/2013 13:20

    Bem pessoal, começando a falar sobre o foco principal da nossa página, gostaria de falar um pouco sobre a mitologia da criação do mundo em Pokémon, e como ela será vivida pelos personagens. O foco da fic na qual estou escrevendo, como vocês poderão observar, se ler, claro, será nas duas primeiras gerações, a explicação do porque ficará remetido a você ler a fic e entender. Mas gostaria de deixar bem claro que os outros Pokémons, das gerações que estão e virão a aparecer, não estão descartados da história NÃO. Todos são Pokémons, você tendo preferências ou não, então não irei descartar a presensa de nenhum, principalmente pq a origem de Pokémom remete a alguns que apareceram na 4ª ou na 5ª, então aproveitem a leitura da fic, mas não se espantem se em algum momento, um Pokémon da "nova" geração aparecer.

Sobre a criação do mundo:

    Reza lendas que o mundo foi criado graças a uma grande tempesdade de CAOS no vazio do universo, e isso acabou gerando grande pressão em um ponto e "criou" uma cápsula, essa cápsula acabou eclodindo, como um ovo, e então Arceus foi criado/gerado. Ele possuia a capacidade de invocar todos os tipos de poderes e com isso, percebeu que seus poderes transendiam sua própria existência. A necessidade e força de seus pensamentos então começaram a organizar o caos no qual ele se encontrava e então ele rachou e separou tudo que existia, transmutando suas partes e gerando outro companheiros Pokémons para lhe ajudar na árdua tarefa de promover a ORDEM. No primeiro momento, para auxiliar durante a fase em que o universo seria moldado, ele criou então Mew, que o deu suporte nesse processo.

    Então com a ordenação da matéria, Arceus iniciou a contagem do tempo, através da criação de Dialga, que o matéria e protegeria de qualquer distorção. Focado em distribuir os poderes em que recebia, Arceus percebeu que a criação do espaço física seria muito importante, dando assim autonomia a Palkia da criação do espaço. Quando tudo foi estabelecido, então uma pequena distorção do poder de Arceus acabou estravazando e criando uma dimensão paralela, uma dimensão de anti-matéria, que teve de ser controlada pela força conjunta dos Pokémons existentes, criando assim então Giratina, que ficou incubido de proteger essa distorção e impedir que ela entrasse em contato novamente com o universo da matéria.

   Quando Palkia cria então um ambiente propício para a evolução de espécimes das mais variadas possíveis, então Arceus cria um planeta no qual dois grandes seres ficam responsáveis pela sua manutensão, Groudon cuidaria das terras e Kyogre se reservaria ao mar. Mas os dois Pokémons batalhavam muito, uma vez que seus espíritos eram completamente opostos e os desejos para estruturar o planeta eram diferentes, o que causou grandes terremotos e tsunamis por todo o globo. Arceus percebendo a eminentes destruição da criação a pouco finalizada, então criou Rayquaza, responsável pelos ventos e pelos céus, levando todos a uma grande batalha que culminou com o selamento dos dois Pokémons opostos em um sono profundo.

    Dos resquicios da casca da cápsula da qual Arceus saiu, outros três Pokémons foram imaginados e gerados pela força do mesmo. Eles teriam funções de inspirar o seres vivos a ter uma vida plena e em paz. Sendo assim, ocorreu então a criação de Azelf que possui a incrível capacidade de elevar a vontade dos seres vivos, o possibilitando realizar façanhas inimagináveis, criou também Uxie, que trazia sagacidade e sabedoria aos seres, possibilitando que desenvolvessem a melhor maneira de viver no mundo em que habitassem e além desses, criou também o Mesprit que inspirava a todos, provocando emoções e desabrochando os sentimentos mais sublimes e intensos nos seres vivos.

    A força de Arceus não se limitou somete ao espaço que ele criou, fez com que outros universos fosem surgindo e para que não ouvessem nenhum tipo de colapso entre mundos parelelos ou dimensões contrárias, ele precisou criar então dois Pokémons, que seriam irmãos e possuiriam a mesma força e mesma influência, trazendo a sim a luz da criação Latios e Latias, selando as dimensões e os mundos paralelos.

    Não há indícios que essa história seja verdadeira, mas afirma-se que Rayquaza dividiu seus poderes então em três grandes forças, o Regirock, o Regice e o Registeel. Esses Pokémons ficaram então responsáveis pela manutenção das forças naturais do planeta criado. Além desses Pokémons criados pelo Rayquaza, o Arceus ainda foi responsável por criar o Heatran, que cuidaria do núcleo do planeta, o mantendo sempre aquecido, circulante e formando assim a gravidade do mesmo.

   A natureza então teve espaço para começar a se desenvolver, e para protegê-la, Arceus criou Celebi e Shaymin, para auxiliar na disseminação dos poléns por todo o planeta e proteger as florestas e campos.

    Quando muitos Pokémons, animais e os seres humanos finalmente começaram a povoar todo o planeta, Arceus criou então dois Pokémons que velavam o sono dos mesmos, Cressalia, que traria sempre bons pensamentos e sonhos para os dorminhocos e Darkrai, que seria o balanço entre os desejos, trazendo em algumas situações uma realidade distorcida que poderia causar a muitos pesadelos.

    Além de velar o sono, Arceus desejou que todos fossem inspirados pela paz e prosperidade, criando assim Pokémons que pudessem interagir diretamente com os humanos e outros Pokémons, com essa atitude, Lugia e Ho-oh foram criados, mas mais uma vez a rivalidade existente entre os espíritos de tensão (fogo) e calmaria (água) foram maior que os anceios que eles traziam, e muitas disputas aconteceram, entre elas, uma final, que findou somente com a intromissão de um raio e a destruição de uma das torres na qual essas duas aves repousavam. Lugia então parte, uma vez que a torre destruida foi a que usava como moradia, e Ho-oh finalmente promove a prosperidade aos povos que se desenvolveram em sua região. Essa prosperidade aumentou com a criação, por Ho-oh de Pokémons que representavam o fim da disputa. Raikou (o raio que findou com o embate), Entei (o fogo que queimou a torre/moradia) e Suicune (a chuva que apagou a destruição que poderia se espalhar por toda a floresta).

    Lugia então foi para o mar, ficando responsável pelas correntes marítimas, onde juntamente com Manaphy, criado por Arceus para reger o mar, foram os responsáveis pela proliferação das especíes desse grande bioma. Entre os descnasos, Lugia encontrou três ilhas na qual usou como "quartel general" para seus poderes, dispersando assim boa parte deles sobre a superfície delas. Dos poderes do gigante do mar então nasceram três aves para proteger o local, Zapdos, Moltres e Articuno, possuindo poderes relativos a natureza e que auxliam Lugia nos momentos de crise nessa região.

    Além de todos esses Pokémons que Arceus e suas criações fizeram, o grande deus Pokémon ainda desejava que toda a sua criação pudese ter esperança na realização de seus sonhos, então criou Jirachi, que concedia a bons seres vivos a realização de suas aspirações. Muitos outros Pokémons merecem destaque por serem únicos no mundo, como exemplo Deoxys, que não trata-se da criação de Arceus, mas é um Pokémon muito forte provindo de outro planete e que tornou-se muito poderoso, tendo a capacidade de dobrar matéria no mundo onde todos os seres humanos, animais e Pokémons habitam, e também como exemplo o Mewtwo, que é um avanço científico promovido pelo desenvolvimento humano e com manipulação gênica do DNA de Mew, para formar um ser mais forte e destrutivo.

Enquete

Essa história é um recorte de muitas já vista, você concorda com ela?

Sim (0)
Não (0)
Em partes (0)

Total de votos: 0